segunda-feira, 25 de março de 2019

Bring Me The Horizon : Volta ao Brasil com novo disco "diferentão" e sede por caipirinhas


Atração do Lollapalooza Brasil, Bring Me The Horizon defende mudança sonora em novo álbum que chegou ao topo no Reino Unido e explica relação com o Brasil.

Foram duas tentativas de entrevistas com o Bring Me The Horizon na mesma semana. Ambas canceladas de última hora pela própria banda. Na terceira vez, o baterista Matt Nicholls atendeu ao telefone. “Ei, cara, que bom que conseguimos nos falar. Agora deu certo”, diz o músico de voz fina e sotaque inglês à Rolling Stone Brasil.

Intercalando picos de empolgação com a conhecida frieza britânica durante a conversa, como se estivesse em uma montanha-russa de emoções, Matt comentou sobre o polêmico novo álbum, amo, e adiantou como serão as apresentações que a banda fará no Brasil: a primeira acontece em 3 de abril na Audio, em São Paulo, dentro das Lolla Parties (como são chamados os shows solo dos artistas escalados para o festival Lollapalooza) e dias depois no no próprio Lollapaloza Brasil, realizado de 5 a 7 no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

“Estamos muito empolgados em levar o nosso novo show para a América do Sul. As músicas de amo estão se encaixando perfeitamente com as antigas”, fala Matt antes de - assim como praticamente todo artista internacional costuma fazer, e com razão – tecer elogios ao nosso país:


“Voltar ao Brasil é a melhor parte da turnê. Talvez, a mais excitante. Ficamos contando nos dedos para chegar logo. Tenho certeza que serão shows ótimos”. O Bring Me The Horizon já esteve no País em duas turnês anteriores, em 2011 e 2016.

Descer até o Brasil não é somente sinônimo de trabalho para os integrantes do BMTH. A diversão está inclusa no pacote. “Não vejo a hora de ir à praia e beber algumas caipirinhas”, afirma o baterista que, além de se apresentar do Lollapalooza, pretende circular pelo festival para “sacar” os novos talentos, principalmente dos brasileiros.

“Não sei exatamente quem estará tocando, quem está no line up, mas eu gostaria de checar alguns shows de bandas locais. É sempre bom conhecer artistas da cultura de onde você está”, ele conta.

Renovação de fãs

Em janeiro de 2019, o Bring Me The Horizon lançou o tão aguardado novo álbum, amo (escrito em português mesmo) e pegou os fãs de surpresa, rendendo críticas tanto negativas quanto favoráveis por causa da leve sonoridade apresentada.

A gritaria peso-pesado de início de carreira, fase em que o grupo era um dos representantes do deathcore e metalcore, foi aliviada até o momento atual, no qual flertam com a música pop, hip hop e a eletrônica, algo escancarado no trabalho atual.

“Essa mudança não foi uma coisa intencional, sabe? Não sentamos todos em uma mesa na sala do estúdio e falamos: ‘Ok, agora vamos fazer um álbum diferente’. Foi uma evolução natural do que vínhamos fazendo. É um reflexo de nossas influências. Do que ouvimos”, explica Matt, já esperando pela pergunta sobre o álbum “diferente”.


O resultado desagradou os fãs mais antigos. Porém, deu à banda uma legião imensa de novos adoradores, principalmente entre os mais jovens. “É certo dizer que implementamos novos elementos em nosso som. Dessa vez, trabalhamos mais com as melodias, usamos batidas eletrônicas, sintetizadores e efeitos. Essa evolução tem a ver com o caminho que estávamos seguido. Quem nos acompanha já esperava por isso”, diz o baterista.

A fórmula parece ter dado certo, já que pela primeira vez na carreira, o grupo viu seu álbum lidarar as paradas de discos britânica.

Sobre a repercussão do trabalho, ele se esquiva: “Não estou muito por dentro disso, não fico procurando saber. Ao que me parece, as primeiras impressões foram ótimas. As pessoas também estão o entendendo melhor com o tempo”.

Não satisfeito com a resposta, continua: ”Sabe, não fazemos um álbum preocupados com o que as pessoas vão pensar. Não é a nossa razão. Mas é ótimo quando conseguimos agradar aos fãs sem deixarmos de ser nós mesmos”A faixa “Nihilist Blues” é um bom exemplo. É de longe a mais ousada que o grupo já fez, onde o gênero eletrônico predomina e traz participação da jovem cantora pop experimental Grimes. “Não chegamos a conhecê-la pessoalmente. Tudo foi feito por de e-mails”, revela Matt sobre a parceria realizada à distância.

“A Grimes falou em uma entrevista que era fã da banda e imediatamente a consideramos a participação ideal para o novo álbum. O resultado ficou incrível. Ela captou bem a ‘vibe’ da música”, celebra o baterista que considera a canção umas das mais importantes do disco: “Representa mudança”.igação com o Brasil
Segundo Matt, o título do álbum tem um “culpado”: o vocalista Oliver Sykes. O cantor, que recentemente se recuperou de um problema de saúde – sua corda vocal direita foi rompida e precisou repousar imediatamente -, é casado com a modelo brasileira Alissa Salls. A convivência com a nossa língua, cultura e estilo de vida influenciou diretamente no trabalho.

“A ideia foi do Oliver mesmo. Nós não falamos nada de português e em certo dia estávamos no estúdio, trabalhando nas músicas, quando ele entrou pela porta e nos apresentou a palavra ‘amo’. Também nos explicou o que significava. Soou muito bem e resolvemos ficar com ela”, conta o músico, e brinca antes de desligar o telefone: “É o nosso amor pelo Brasil”.

Além do Bring Me The Horizon, o Lollapalooza Brasil terá shows de Arctic Monkeys, Kings of Leon, Kendrick Lamar, Twenty One Pilots, Tribalistas e muito mais. Os ingressos podem ser adquiridos aqui





Links Relacionados :

http://bmthorizon.co/amo

Fonte:Roadie Crew

TOSCO: Assista versão de ensaio de nova música “João do Cão”






O Tosco, banda de Thrashcore de Santos, nem bem lançou seu álbum de estreia (“Revanche”), e já estão com as músicas de seu sucesso, bem adiantadas. Ouça uma versão de ensaio para “João do Cão”;



Eles devem entrar em estúdio no final de outubro, e a previsão de lançamento do novo álbum, é para o início de 2020.

A música “Cala A Boca Globo” já virou hino no cenário underground, graças a sua singela letra, e refrão forte. O videoclipe dessa música foi gravado durante o show que eles realizaram com a lenda CJ Ramone, em Santos, no dia 18 de Outubro do ano passado. A direção/edição do vídeo é de Lucas Siqueira da 20.Age.

Assista o vídeo de “Cala A Boca Globo”:




Ouça “Revanche” no Spotify:
https://open.spotify.com/album/25FOblezVRFCgVzaN8snia?si=Mc93tb8pQmOEyEQE0-lLyw

A formação do Tosco traz Osvaldo Fernandez (vocal), Ricardo Lima (guitarra), Anderson Casarini (baixo) e Paulo Mariz (bateria).

Links Relacionados :


Fonte:Roadie Crew

THANATOS: Lenda holandesa do death metal anuncia novo álbum



A veterana banda de death metal holandesa THANATOS firmou um contrato com a Listenable Records. A banda está atualmente trabalhando em material para o sucessor do álbum Global Purification de 2014, para um lançamento previsto para o início de 2020.

O THANATOS, uma das primeiras bandas de death/thrash metal da Holanda, tornou-se um nome ilustre que vem assombrando a cena metal underground há décadas, e que agora comemora seu 35º aniversário em 2019.

O guitarrista/vocalista Stephan Gebédi comenta: “Quando o THANATOS surgiu em 1984, o metal ainda era cru e não polido, e havia um forte sentimento de ‘nós contra o mundo’ entre as bandas e fãs. Estávamos em guerra com o establishment, a religião organizada e o mainstream. A cena atual do metal perdeu muitas de suas arestas. Algumas bandas adotaram um som polido e plástico e uma atitude um tanto agradável, politicamente correta. Agradeça a Deus, ou melhor, a Satanás, por bandas que ainda escolhem ir contra o fluxo, agitar alguma controvérsia e nunca deixar de possuir a sensação original “.

Fonte:Roadie Crew

Johan Längqvist : Fala sobre o seu retorno ao posto de vocalista do CANDLEMASS


Antes da apresentação da lenda do doom metal sueco CANDLEMASS no dia 7 de fevereiro em Paris, o vocalista Johan Längqvist conversou com a ‘Duke TV’, e falou sobre a sua volta ao CANDLEMASS em 2018, 32 anos depois de gravar os vocais para o clássico álbum de estreia do grupo, Epicus Doomicus Metallicus:

Johan: “Quando eles me ligaram, disseram que queriam voltar ao ponto de partida, para obter uma nova inspiração, uma nova energia. Eles disseram: ‘Você gostaria de vir e ouvir o álbum e, em seguida, se você gostar dele e você gostaria de gravá-lo?’ A primeira vez que entrei no estúdio e ouvi este novo álbum, eu disse ‘Uau – deixe-me tentar’ imediatamente, e foi o que fizemos. Comecei a gravação quase imediatamente, porque as músicas realmente me fisgaram. São ótimas músicas.”

Johan também deixou claro na entrevista que não participou do processo de composição: “Quando eu entrei, o álbum, a música e as letras, tudo já estava escrito. A única coisa que eu pude fazer quando cheguei foi colocar minha voz e meu som nela.”

Sobre o futuro da banda, Johan não dá garantias, mas se sente positivo: “Eu não posso te garantir ou te prometer isso, mas se eu me sentir bem sobre isso e o faremos, vai ter outro álbum. Mas não há nada no estágio de planejamento agora.”

O décimo segundo álbum de estúdio do CANDLEMASS, The Door To Doom, foi lançado em 22 de fevereiro pela Napalm Records.

The Door To Doom é o primeiro álbum completo do CANDLEMASS desde Psalms For The Dead de 2012, que contou com o vocalista Robert Lowe, que deixou a banda poucos dias antes de seu lançamento. Ele foi substituído por Mats Levén, que manteve o posto de vocalista na banda até que Längqvist assumiu o posto no final de 2018.

Längqvist cantou no álbum de estreia do CANDLEMASS, Epicus Doomicus Metallicus, de 1986, antes de sair do grupo e ser substituído por Messiah Marcolin.

Fonte:Roadie Crew

John Petrucci (DREAM THEATER) fala sobre a influência do RUSH na sua carreira


O guitarrista do DREAM THEATER, John Petrucci, falou recentemente com o ‘Consequence Of Sound’ sobre o impacto que a música do RUSH teve sobre ele como um jovem fã de música que cresceu em Nova York no final dos anos 1970 e início dos anos 80.

“Para mim, o RUSH foi a banda que mudou tudo”, disse ele. “Quando eu ouvi eles, eu só… eu não conseguia distinguir a música das pessoas. Quando a música te atinge de tal maneira, especialmente quando você é jovem, está aberto a influências e está meio que desenvolvendo seus gostos, e aparece essa banda… havia algo especial neles. Eu simplesmente adorei. E então eu fui completamente fisgado por todas as músicas do RUSH”.

Ele acrescentou: “Uma das minhas maiores memórias musicais tem a ver com eles, porque o RUSH foi o primeiro show que eu fui. Em 1982, eles estavam na turnê de Signals. Eles estavam tocando no Nassau Coliseum em Long Island. Eu fui lá e estava no pior lugar possível, eles estavam muito distantes, mas eu não conseguia acreditar que essa era a banda que eu estava ouvindo por todo aquele tempo, e ali estava eu, no mesmo lugar que eles. Isso era possível? Eu fiquei impressionado com o show e a produção. E você pode imaginar o impacto que isso teve em mim, eventualmente fazendo disso minha carreira.”

O DREAM THEATER iniciou sua turnê norte-americana de 2019 na noite de quarta-feira (20 de março) no Balboa Theatre em San Diego. O repertório de 19 músicas da banda incluiu várias faixas do último álbum, Distance Over Time, bem como um segundo ato que consistiu em uma performance do álbum de 1999 Metropolis Pt. 2: Scenes From A Memory para marcar o 20º aniversário do álbum.

O 14º álbum de estúdio do DREAM THEATER, Distance Over Time, foi lançado em 22 de fevereiro e masterizado por Tom Baker.

Fonte:Roadie Crew

GRAND MAGUS: Confira o lyric video de “Brother of the Storm”


A banda sueca GRAND MAGUS lançará seu novo álbum, Wolf God, em 19 de abril, através da Nuclear Blast. O sucessor de Sword Songs (2016) foi gravado no Sweetspot Studio, na Suécia, com o produtor Staffan Karlsson (ARCH ENEMY, FIREWIND, SPIRITUAL BEGGARS).

Abaixo, você confere o lyric video para a música Brother Of The Storm.

De acordo com um comunicado de imprensa, Wolf God “engrandece majestosamente a cena do heavy metal e permite que os riffs da guitarra falem por si mesmos.

“O groove e peso que foram apresentados no predecessor de sucesso também podem ser encontrados no novo e nono álbum de estúdio, que mais uma vez contém uma série de futuros clássicos”.

“Como a maioria das músicas foram gravadas na primeira tomada, elas têm um som honesto, diversificado e ao mesmo tempo realista que envolve o verdadeiro poder do trio.”

A arte da capa foi criada pelo aclamado artista Anthony Roberts.

A banda comenta: “Pela terceira vez, a habilidade mágica e imaginação de Anthony Robertsdeu origem à capa do álbum GRAND MAGUS. Desta vez a floresta, a lua e obviamente o lobo ocupam o centro do palco. Não apenas um lobo qualquer… fique atento à sua fúria. Este é o ‘Deus Lobo’!”.



Links Relacionados :

Facebook: https://www.facebook.com/GrandMagusOf... 




Fonte:Roadie Crew

Maurizio Iacono (KATAKLYSM) fala sobre seu trabalho agenciando bandas


Antes da apresentação do KATAKLYSM em Louisville, Kentucky, em 17 de fevereiro, o vocalista Maurizio Iacono foi entrevistado pelo podcast “The Great Metal Debate”. Sobre a Hard Impact, a sua agência de gestão que representa artistas como o FLESHGOD APOCALYPSE, CARACH ANGREN e SEPTICFLESH, ele falou:

“Meu trabalho é defender as bandas, dar a elas o melhor negócio possível e protegê-las. É extremamente difícil para mim fazer isso hoje em dia porque vejo em primeira mão o que está acontecendo. As bandas precisam ganhar dinheiro e sobreviver, e está ficando cada vez mais difícil fazer isso tocando música, então você tem que ter estratégias por trás do negócio. Essa é a única maneira das bandas poderem viver disso agora. Eu acho que as bandas têm muito mais voz agora do que costumávamos ter épocas atrás, porque a Internet deixou tudo mais aberto. Fodeu com muitas coisas, mas também deu visibilidade para muitas coisas. Os selos têm dificuldade de fazer algo de ruim sem se basearem no que as pessoas dizem online.

“Eles [selos e gravadoras] estão andando na ponta dos pés, estão mais abertos para trabalhar com você em coisas diferentes… Agora não é mais tão difícil conseguir assinar um contrato, mas é difícil ser notado, porque você tem muitos milhões de bandas por aí. A Internet está tornando tudo tão rápido que assim que algo começa a funcionar – começa a gerar algum impacto – as bandas que estão sem um contrato se jogam imediatamente naquilo, tentando copiar. Eles queimam – eles arrebentam uma banda que está detonando, porque aparecem dez mil iguais. Mesmo se você começar a ter sucesso, você tem que trabalhar em torno desse sucesso para ser diferente. É mais complexo do que costumava ser, com certeza.”

O décimo terceiro álbum do KATAKLYSM, Meditations, foi lançado em junho passado pela Nuclear Blast. O trabalho de 10 músicas foi produzido pelo guitarrista da banda, Jean-François Dagenais e pelo baterista Oli Beaudoin, e foi mixado por Jay Ruston. A masterização foi tratada por Paul Logus (PANTERA).

Fonte:Roadie Crew

CELLAR DARLING: Confira a apresentação no Youtube Space de Londres


Depois de surpreender seus fãs com Insomnia, o primeiro single de seu próximo álbum, os suíços do CELLAR DARLING – que apresentam em suas fileiras os ex-membros do ELUVEITIE, Anna Murphy (vocal), Merlin Sutter (bateria) e Ivo Henzi (guitarras, baixo) – lançaram uma nova música, e finalmente anunciaram detalhes aguardados sobre seu novo lançamento. Seu segundo álbum de estúdio será um álbum conceitual intitulado The Spell, e chegará em 22 de março pela Nuclear Blast.

O CELLAR DARLING declarou: “Como alguns de vocês já perceberam, ao longo dos últimos 13 dias, nós revelamos o tracklist do nosso novo álbum, juntamente com artes incríveis criadas por Costin Chioreanu, que também está por trás de todos os belos vídeos animados para as novas músicas.

“As 13 faixas de The Spell convidam você a testemunhar a jornada de uma garota que se apaixona pela morte. Na música lançada hoje, um feitiço foi lançado em nosso protagonista – por enquanto, seu amor não será cumprido …”

Abaixo você confere o show que a banda realizou no YouTube Space de Londres (Reino Unido) em 20 de março.

O álbum de estreia do CELLAR DARLING, This Is The Sound, foi lançado em junho de 2017 via Nuclear Blast. O disco foi gravado no New Sound Studio com o produtor Tommy Vetterli(CORONER, ELUVEITIE).

Links Relacionados :

Website: http://www.cellardarling.com

Facebook: https://www.facebook.com/cellardarlin

Instagram: https://www.instagram.com/cellardarli

Twitter: https://twitter.com/cellar_darling

YouTube: http://nblast.de/CDYtSub

Spotify: http://bit.ly/cellardarling-spotify

On Tour: https://www.cellardarling.com/shows

Fonte:Roadie Crew

Possessed : Lançará novo álbum de inéditas após mais de 30 anos



Jeff Becerra, vocalista do Possessed, anunciou que a banda lançará seu primeiro disco de completo de inéditas em mais de três décadas: "Revelations Of Oblivion" saíra no dia 10 de maio pela gravadora Nuclear Blast.

Jeff declarou: "Gravar este álbum foi uma experiência fantástica! Todos nós do Possessed esperamos que você curta este novo lançamento, e estamos ansiosos para fazer turnês e criar muito mais músicas novas no futuro. Agradecemos a todos pelo apoio e dedicação. Espero vê-los durante as próximas turnês em breve. Obrigado a todos e cada um de vocês pela inspiração e dedicação ao Possessed."

"Revelations Of Oblivion" foi gravado nos estúdios NRG e Titan Studios com Becerra como produtor executivo e Daniel Gonzalez como co-produtor do álbum. A mixagem e masterização foi feita por Peter Tägtgren (Hypocrisy, Pain) no Abyss Studios na Suécia. Para a capa, a banda recrutou o artista polonês Zbigniew Bielak (Paradise Lost, Dimmu Borgir, Deicide, Ghost).

Jeff Becerra continua a ser o único membro da formação clássica do grupo, que se dissolveu em 1987, depois do EP "Eyes Of Horror"

Fonte:Rock Brigade

Metallica : Se reunirá novamente com a Orquestra Sinfônica de São Fransisco


O Metallica anunciou em seu site oficial que se reunirá novamente com a Orquestra Sinfônica de São Francisco para comemorar os 20 anos de gravação do álbum duplo "S&M", que foi gravado com a OSSF em 1999.

A nova apresentação está sendo chamada de "S&M²" e está marcada para acontecer no dia 6 de setembro na arena Chase Centre, em São Francisco, EUA.

Em nota oficial, a banda soltou o seguinte comunicado: "Nós nos sentimos honrados em fazer parte da grande inauguração do Chase Center em São Francisco, no momento em que celebramos o vigésimo aniversário do álbum "S&M"! Juntem-se a nós naquela que claramente irá se tornar uma marca cultural na Bay Area".

O diretor musical do novo projeto será o maestro Michael Tilson Thomas. Michael Kamen, o maestro e arranjador que guiou a orquestra no primeiro "S&M" faleceu de esclerose múltipla em 2003.

Fonte:Rock Brigade 

Kittie : Não deve mais gravar após morte de baixista





Não espere por um novo álbum da banda Kittie depois da morte da baixista Trish Doan, em fevereiro de 2017. Foi o que garantiu a guitarrista/vocalista Morgan Lander ao podcast Talk Toomey, nesta semana.

“No momento, musicalmente falando, está tudo bem estagnado”, disse Morgan. “Estamos trabalhando em alguns projetos e faremos alguns shows. Mas fazer um álbum novo não parece a coisa certa a fazer, pois quem tocaria baixo não está mais entre nós.”

A própria guitarrista/cantora descarta a hipótese da volta da baixista Ivana Vujic, que tocou baixo na banda entre 2007 e 2012. “Ela deixou a banda há muitos anos, começou uma família nova, as coisas estão completamente diferentes para ela agora”, informou.

O fato é que desde o lançamento do álbum I’ve Failed You, de 2011, a banda passou por um hiato em que Morgan se dedicou ao trabalho de uma rede de academias, enquanto sua irmã Mercedes Lander (bateria) dedicou-se ao ramo imobiliário. O documentário Origins/Evolutions quebrou um pouco dessa calmaria, em 2018.

Trish Doan era sul-coreana e entrou no Kittie em 2005. Ela saiu do grupo em 2007, voltou em 2012, mas sofria de anorexia grave desde 2008. Doan morreu aos 31 anos, em 2017.

Fonte:Rock Brigade 

CJ Ramone : Revela título e capa de seu novo álbum de estúdio


"The Holly Spell..." é o título do novo disco de CJ Ramone - o eterno ex baixista dos Ramones - que está programado para ser lançado no dia 10 de maio de 2019.

No You Tube já é possível ouvir o primeiro single "Blue Skies". "The Holly Spell" será o quarto lançamento da carreira solo de CJ, que declarou: "Eu nunca perdi este sentimento mágico que você recebe da música, e é daí que veio o título (do álbum). Eu ainda posso ouvir as mesmas bandas que escutava quando era garoto, e elas ainda tem a mesma mágica para mim".

Fonte:Rock Brigade

sábado, 23 de março de 2019

Fila Skates : Lança patins inspirado em tênis clássico dos anos 90 usado por 2pac


Os anos 90 voltaram aos holofotes e cada vez mais os tênis da época têm ganhado novas roupagens. Clássico da década, os tênis assinados por jogadores de basquete têm conquistado os pés de quem não abre mão de estilo e conforto. Nessa época, o basquete estava em ascensão com nomes como Michael Jordan, e era comum um jogador em ascensão assinar uma linha de tênis, como é o caso de Grant Hill. O jogador assinou com a Fila e lançou o Fila Grant Hill 2, hoje conhecido como Fila 96.

O tênis ganhou ainda mais status quando o famoso rapper 2pac usou o tênis no encarte do seu álbum “All Eyez On Me”, no ano de 1996. Com o sucesso, a Fila Skates resolveu lançar o clássico agora na versão patins com o nome de Quad Smash Abec 7.



Nas cores branco e azul, com base de composite e truck de alumínio, rodas 58mmx32mm/80A e rolamentos ABEC 7. Fechamento em cadarço e freio em poliuretano. Disponível nos tamanhos 35 ao 43. R$549 Onde:www.vitrineinova.com.br

Sobre a Fila Skates :

A Fila Skates no Brasil é importada pela Fróes, empresa especializada em soluções estratégicas em comércio internacional. Atua como gestor único e oferece excelência total na integração dos processos logísticos ligados a operações de importação e exportação.

Para mais informações acesse: www.froes.com.br

Fonte: Notícia Expressa